Roberto “Bitito” Mieres (Biografia)

Roberto Casimiro Mieres (Mar del Plata, Argentina, 3 de dezembro de 1924 – Uruguai, 27 de janeiro de 2012) era um piloto e velejador argentino. Ele competiu 17 Grand Prix na Fórmula 1 de 1953 a 1955, obtendo três quartos lugares e dois quintos que lhe deram 13 pontos no campeonato.

Longe da Zona Norte de Buenos Aires, a história o destaca como o inspirador do nome “La Biela” de nossa confeitaria tradicional e bem conhecida em Recoleta, por ter fundido uma biela em um carro no canto em que estamos, Quintana e Junín, onde os jovens “tuercas” se conheceram na época.

O motor do carro rugiu feio quando chegou ao final da Avenida Quintana: abriu o capô, entrou na confeitaria e com o ferro na mão gritou: “Você viu galegos, esta é uma biela?” Sem perceber: “O Marquês ele havia renomeado La Veredita, aquele canto emblemático que se chama La Biela há quase 70 anos.

O Marplatense, que morreu aos 87 anos, sabia correr na categoria principal do automobilismo mundial e também era olímpico no iatismo. Ele foi um dos pilotos nacionais mais destacados que foram observados em diferentes categorias. Ele mal correu cinco anos e competiu na antiga Mecânica Nacional Argentina e chegou a intervir em 17 competições internacionais de Fórmula 1 por várias temporadas. Além disso, ele era um digno representante argentino na Europa, compartilhando dias inesquecíveis com seus compatriotas Juan Manuel Fangio e José Froilán González.

Entre tantos esforços para ser quem somos hoje, ele pode ter sido um daqueles que deram um chute inicial. Obrigado Bitito!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre nosotros

Disfruta de uno de los café notables más prestigiosos en el corazón de Recoleta.

Categorias
RRSS
Post populares